quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Fim de Ano em Israel

Acho que esse vai ser o único post que eu vou fazer sobre algo que verdadeiramente não existe. rsrs.

É sério! Israel é um país judaico e constituído em bases judaicas, embora exista liberdade de culto não faz parte da cultura israelense comemorar Natal, nem Ano Novo (ano novo cristão-ocidental).

Claro que Israel possui uma considerável população de origem cristã, além de ter uma forte influência ocidental, o que faz com que o Natal e o Ano Novo façam parte dos noticiários nessa época do ano, mas é só!

Obviamente que aos cristãos é garantido o direito ao seu feriado religioso, como ocorre também com os muçulmanos no Hamadan e em outros feriados religiosos de qualquer religião.

Porém não existe em Israel aquele famoso "clima de fim de ano", correria, compras, festas, fogos, nada disso. O fim do mês de dezembro se dá do mesmo jeito que o fim do mês de abril ou de outubro por exemplo. Nada muda, não é feriado, não tem festa, nada.

Exceção que só se vê nas cidades com população árabe de origem cristã, como Nazaré e Jerusalém, por exemplo, que costumam fazer paradas de Natal e colocar Papais Noéis nas ruas no dia 24, além de enfeitarem lojas e ruas durante todo o mês de dezembro, mas não é feriado.

Apenas os comerciantes de origem cristã não abrem seus comércios nestes dias.

Além disso, por Israel ser um país de imigrantes é comum que muitas famílias, mesmo que de origem judaica comemorem o natal, montem árvores, façam sua festinha na virada do ano (fato que é muito comum, principalmente entre imigrantes russos e latinos), mas é mais ou menos como festejar um aniversário, porque não é feriado e o dia seguinte é dia normal de trabalho/escola.

Então para quem vive me perguntando como é passar o fim de ano em Israel, eu diria que é mais ou menos como passar o Carnaval na Suíça.

Natal é uma coisa tão pouco compreendida em Israel que não são poucos os israelenses que confundem Papai Noel com Jesus Cristo.

Está aí um vídeo gravado em Jerusalém que mostra bem isso (em inglês): A pergunta feita no vídeo é "você acredita em Papai Noel?" Em determinado momento você vê que o próprio repórter não sabe a diferença entre Papai Noel e Jesus Cristo. Não faz parte da cultura israelense, é como se alguém perguntasse no Brasil você acredita na Deusa Lakshimi, em Ganesha ou em Buda? Você pode até já ter ouvido falar, mas provavelmente não sabe muito a respeito.



Mas, como para nós que fomos criados no Ocidente sempre haverá fim de ano e ano novo, este vai ser o último post do ano e eu quero aproveitar para agradecer o carinho de todo mundo comigo e com o blog.

Quando eu decidi fazer esse blog eu esperava 30 ou 40 visualizações por mês (incluindo as minhas rsrs) e na verdade o blog tem uma média de 200 visualizações diárias, cerca de 6 mil por mês.

E com isso, eu conheci muita gente interessante, fiz amigos super legais que eu espero conservar no próximo ano, aprendi muito, consegui ajudar muita gente "perdida" em Israel ou a caminho de se perder por aqui e quase 100% do retorno que eu tenho de vocês é muito positivo. Vocês são minha melhor terapia!!! rsrs.

Assim sendo, eu queria agradecer a todo mundo que passa por aqui, tanto aos que deixam comentários  e sugestões (sempre muito válidas) quanto aos que só leem e não escrevem nada, eu entendo e sei que vocês estão aí e isso já me deixa muito feliz. :)

E podem aguardar que no próximo ano o blog vem com muitas novidades.
Não deixem de curtir a página do blog no Facebook:

Um excelente fim de ano para todo mundo e que 2013 seja um ano incrível para todos nós!!!



quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Paisagens de Israel: Nazaré

Nazaré é a cidade em que Jesus teria passado sua infância e, provavelmente por isso, é a cidade com a maior população cristã de Israel (quase 40% da população) e também por isso uma das poucas cidades de Israel em que se comemora o natal.

Nazaré é a capital da região norte e é considerada também a capital árabe de Israel. E por ser a cidade que eu moro e pela qual eu sou perdidamente apaixonada, fica difícil fazer um post imparcial, sendo assim, vou deixar que as fotos falem por si.

Igreja da Anunciação, com certeza o grande cartão postal de  Nazaré. Prometo um post apenas sobre ela  em outro momento.

Igreja da Anunciação por outro ângulo.

Nazaré consegue ter um super ar de Oriente Médio por um ângulo...
...E um ar de Europa por outro.
Algumas fotos tiradas nas ruas de Nazaré:




Outono/Inverno em Nazaré:
Outono/2012

Outono/2012.

Inverno congelante de 2011.
Foto tirada durante a parada de Natal de 2011. Um dos dias mais frios do ano, se eu não me engano estava - 4ºC.

Fotos do Shopping Big Fashion enfeitado para o Natal:




E para terminar 2 vídeos que eu filmei para o meu irmão e alguns amigos, não foi para o blog, mas quem quiser ver:

O primeiro é o trajeto do Shopping Big Fashion até o meu prédio e o segundo são imagens do Shopping Dodge Center que é um Shopping aberto que fica bem perto da minha casa.










quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Hanukkah

O Hanukkah ou Chanukkah (não importa como escrevam a pronúncia é a mesma "rranucá"), costuma ser traduzido como o Festival das Luzes e, embora essa expressão costume remeter muita gente a ideia de luzes urbanas, esse nome se deve ao fato de que na época da reconstrução do segundo templo (Séc. II A.C.),  só restava um pouco de azeite para iluminar o altar, essa quantidade de azeite bastaria para um único dia e seriam necessários 8 dias para que fosse produzido mais azeite, porém o azeite durou os 8 dias necessários, o que obviamente pela tradição judaica é considerado um milagre e por causa desse milagre, passou a se comemorar essa data.

O Hanukkah não é um feriado, mas é uma festa que dura 8 dias. Na minha opinião é a festa mais alegre e mais bonita da tradição judaica. Algo muito parecido com o nosso natal, onde as famílias se reúnem e não tem muito ar de festa religiosa, apenas de confraternização e descontração.

O Hanukkah costuma ocorrer entre o fim de novembro e o início de dezembro, este ano as comemorações vão de 08 de dezembro a 16 de dezembro.

Durante todos os dias de Hanukkah se acende uma vela num candelabro especial de 9 braços que se chama hanukiah. Todo dia, cumulativamente, se acende uma vela (da direita para esquerda) além da vela que está no lugar mais alto ou maior do candelabro, até que no 8º dia se acendem as 9 velas.

Para ficar mais claro uma foto do nosso Hanukiah no segundo dia do Hanukkah.


O alimento mais típico de Hanukkah é um doce chamado sufganyah, que nada mais é que o nosso sonho, sem nenhuma modificação na massa. A diferença fica mesmo por conta do recheio que se coloca em outra posição e o mais tradicional é o de geléia de frutas vermelhas (normalmente morango, mas pode ser misturado), mas hoje em dia já se encontra de vários sabores, na foto abaixo se pode ver bem isso.


Mas a estrela da festa é mesmo o hanukiah e o Israelense é sempre muito criativo na hora montar o seu. É muito comum nas escolas, quando vai se aproximando a data do Hanukkah as crianças fazerem seus próprios hanukiot (plural de hanukiah), então também faz parte das comemorações de muitas famílias ter um hanukiah diferente ou original em casa.

Alguns exemplos tirados da internet. Alguns foram tirados do site Café Mouse, quem quiser ver mais têm vários outros muito lindos lá. Outros foram tirados de outros sites os quais não me lembro.

Preciso dizer que esse é o meu preferido? rsrs.









Esses são modelos tradicionais:

Esse é da Goldstar que é uma famosa marca de cerveja israelense (muito boa diga-se de passagem) e foi retirada da página deles no facebook.

Esse é de um kibbutz que visitamos recentemente, feito com legumes produzidos lá:

E por fim, esse que eu acho muito emblemático, que está no shopping Big Fashion, aqui em Nazaré, e que junta duas tradições (cristã e judaica) num mesmo espaço. Lembrando que Nazaré é uma cidade de maioria árabe e cristãos em Israel são geralmente árabes.



*Tirando as fotos que tem a marca d'água do blog, portanto são minhas, todas as outras foram retiradas da internet.


quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Como ser Militar em Israel?

Pelo menos uma vez por semana alguém me escreve me perguntando como é que se faz para entrar para as forças armadas de Israel ou que é preciso para ser militar aqui.

Só existe uma resposta para esta pergunta: Para servir as Forças Armadas de Israel você precisa ser Israelense.

E por favor, entendam uma coisa, ser israelense não quer dizer que você tenha que ter nascido em Israel, quer dizer que você precisa ter cidadania Israelense. Há inúmeros estrangeiro servindo à Tzahal (ou IDF, em inglês), mas todos eles possuem cidadania israelense.

E como é que se consegue cidadania Israelense? Fazendo Aliah para Israel e sobre isso eu já falei aqui.

Felizmente ou infelizmente, todo cidadão Israelense é obrigado a servir as Forças Armadas (3 anos para homens e 2 para mulheres) e se faz um treinamento anual até os 40 anos. O exército de Israel é profissional, não é formado por voluntários, nem por "soldados da fortuna" e também por essa razão, se tem uma coisa que o exército de Israel não tem é carência de gente.

E se você for militar no seu país (Brasil, Portugal, Angola etc) e quiser fazer um intercâmbio aqui, o melhor lugar para você descobrir se isso é possível é procurando dentro da unidade em que você serve.

Existem sim vários intercâmbios para militares, inclusive via ONU, mas definitivamente eu não conheço maiores detalhes a respeito disso.

A única coisa que eu posso dizer é que vir por intercâmbio não te fará um soldado/militar israelense, te fará apenas um soldado ou militar em missão ou intercâmbio em Israel.

Símbolo das Forças Armadas de Israel

Para quem não conhece esse é o Oxford, meu gato e garoto propaganda do blog.



segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Paisagens de Israel: Tel Aviv

Ao contrário do que muitos pensam, Tel Aviv não é a capital de Israel e nem a maior cidade, ambos os títulos pertencem à Jerusalém.

Mas Tel Aviv é com certeza o coração financeiro de Israel, a cidade mais cara e também a que possui mais contrastes, aliás até por isso, não tem como fazer um post sobre paisagens de Tel Aviv e mostrar todos os seus aspectos de uma vez só.

Então, nesse post vou mostrar alguns takes genéricos ou mais óbvios de Tel Aviv e nos próximos posts  sobre a cidade (sim Tel Aviv precisa de mais de um post) eu mostro ângulos e locais mais específicos.

As primeiras fotos são da região de Yaffo que é a parte antiga da cidade e também a mais árabe, por isso é também a parte de Tel Aviv que tem mais cara de Oriente Médio.

Um dos takes mais tradicionais de Yaffo.

Aqui dá para ver bem o contraste entre o velho e o novo em Tel Aviv.

Torre do Relógio de Yaffo

Marina de Yaffo. 


E estas fotos são fotos de uma região bem central de Tel Aviv, que é a região do Azrieli Center, que é um shopping e que talvez seja um dos ângulos mais fotografados da parte nova da cidade

Essa é a torre do Azrieli, talvez não seja uma foto muito bem batida, mas foi a primeira foto que eu tirei de Tel Aviv quando tinha exatos 4 dias de Israel, então está aí para vocês. rsrs












Azrieli Center visto por dentro.
E aqui, saindo um pouco da região do Azrieli, mas ainda numa região bem central, o Porto de Tel Aviv, onde durante à noite funcionam vários bares e restaurantes


E só para terminar um vídeo em Ramat Gan que é a região mais nobre e o coração financeiro de Tel Aviv.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...